Tosse dos Canis

Doença geralmente provocada por uma bactéria chamada Bordetella bronchseptica, podendo ser causada também pelo Adenovirus Canino e/ou pela Parainfluenza canina.
  Tem como principal sintoma a tosse intermitente dos animais, sintoma este que geralmente se agrava ao anoitecer. Além disso pode haver: febre, diminuição do apetite, conjuntivite e evoluir até mesmo para pneumonia.
  Geralmente é uma doença benigna que leva a um grande desconforto tanto para os animais, quanto para seus proprietários.
  O tratamento é feito com o uso de antibióticos e antiistamínicos. A principal profilaxia é com a vacina que pode ser injetável e/ou intra nasal, sempre com reforço anual.

Como o cão pega a doença?

  Não importa a raça ou a idade, ele pode pegar a Tosse dos Canis através do ar ou do contato direto com cães doentes.   Antigamente, essa doença era mais comum em canis ou abrigos de cães, daí o nome: " Tosse dos Canis " . Hoje, o risco de infecção existe em qualquer lugar onde há contato entre cães. Isto significa que, em exposições, parques públicos, pet shops, no banho e tosa, no hotelzinho ou mesmo num simples passeio pela rua seu amigo está exposto a essa doença.

Quais são os sintomas?

 O cão apresenta tosse seca, geralmente improdutiva, forte e persistente (podendo durar até 2 ou 3 semanas).
  As crises frequentemente acontecem após algum esforço físico, causando dificuldade para respirar e ânsia de vômito. Você pode ter até a impressão de que seu cão está "engasgado".
  Além disso, falta de apetite, apatia e perda de peso são também sintomas desta doença.